Planejamento Previdenciário – Como se aposentar sem problemas

Planejamento Previdenciário – Como se aposentar sem problemas

A aposentadoria é um dos grandes sonhos da maiorias dos brasileiro. Mas infelizmente poucos realizam o planejamento previdenciário.

O grande problema disso é que quando chega na hora de se aposentar o INSS, o pedido termina sendo negado por uma série de fatores.

Infelizmente é muito comum acontecer de o INSS negar o pedido de aposentadoria ou pagar um valor menor do que trabalhador segurado realmente tem direito.

Aqui no escritório, nos já ajudamos uma centena e trabalhadores a conseguirem a tão sonhada aposentadoria ou passarem a receber o valor correto.

Nesse último caso, já vimos trabalhador recebendo salário mínimo, quando na verdade tinha direito de receber o teto do INSS.

Isso acontece porque existem vários erros durante o processo de registro de informações no Cadastro Nacional de Informações Sociais – CNIS, que é o banco de dados que o INSS utiliza para suas análises.

É muito comum que nesse banco de dados, existem falham nos registro dos vínculos de emprego, data de entrada, de saída e também na remuneração do trabalhador.

Mas você pode evitar esse tipo de problema por meio do planejamento previdenciário.

O que é o planejamento previdenciário?

O planejamento previdenciário é uma análise sobre todo os histórico de vínculos e remunerações que estão registrados naquele banco de dados utilizados pelo INSS (o CNIS lembra?).

As informações obtidas nesse banco de dados serão analisadas juntamente com a carteira de trabalho e outros documentos para que possamos descobrir e corrigir eventuais erros no registro.

Após alinhadas as informações será possível realizar um estudos de como deverão ser realizadas as futuras contribuições.

O planejamento é uma ferramenta administrativa que nos permite perceber uma realidade e, partir dela, decidir antecipadamente o que fazer, quando e como fazer, atingir um determinado objetivo.

No caso do planejamento previdenciário, o objetivo é estabelecer quando, como e com quanto se aposentar, ou seja:

  • quando será a aposentadoria;
  • qual dos tipos de aposentadoria será solicitado;
  • e qual o valor provável do benefício.

Como é feito o planejamento previdenciário?

Aqui no escritório, o planejamento previdenciário começa com uma entrevista para que possamos identificar o que será necessário analisar.

Mas, em todos os casos, sempre será necessário utilizar o CNIS ou extrato previdenciário e também a carteira de trabalho.

Também poderão ser solicitados outros documentos, como:

  • carteira de reservista;
  • certidão de tempo em caso de servidor temporário;
  • guias de pagamento de autonomo;
  • entre vários outros documentos.

Como todo esse levantamento pronto, o planejamento irá apontar eventuais falhas de registro que devem ser corrigidas no INSS e apontará como serão realizadas as futuras contribuiões.

É sempre bom ter em mente que a projeção se baseia na vontade do cliente. Por exemplo, algumas pessoas querem aposentar o mais rápido possível, outras querem receber o maior valor possível.

Quando devo começar o meu planejamento previdenciário?

O ideal é começar o planejamento previdenciário o quanto antes. É super importante que se realize ao menos o acompanhamento das contribuições que estão sendo realizadas.

E por quê?

Primeiro, quanto ao trabalhador empregado, é comum que algumas empresas deixem de existir, a empresa pode falir, por exemplo.

Agora imagina que você precisa de uma documento justamente de uma empresa que fechou as portas, como vai ser para conseguir esse documento?

Ou, se você é profissional autonomo e paga o INSS como contribuinte individual, será que as contribuições estão sendo realizadas e registradas corretamente?

CONFIRA AQUI UM ARTIGO ESPECIAL SOBRE PLANEJAMENTO PARA PROFISSIONAIS AUTONOMOS.

Caso tenha ocorrido alguma falha, você tem os documentos guardados para solucionar essa situação com o INSS?

Por isso o acompanhamento deve ser constante, preferencialmente seguindo o planejamento previdenciário.

E aí, você prefere contar com o apoio de um profissional especializado e evitar dor de cabeça ou prefere deixar tudo por conta do INSS?

Ficou com alguma dúvida?

Caso ainda tenha ficado com alguma dúvida, deixe seu comentário ou entre em contato diretamente conosco clicando aqui.

Deixe uma resposta